Menu

Quem é Diébedo Francis Kéré?

22/04/2022 - Comunicação NCD

Nascido em Burkina Faso, Diébédo Francis Kéré cria de maneira única. Os desenhos são considerados pioneiros numa mistura a essência da origem em uma comunidade africana e os traços exatos da arquitetura. O arquiteto aposta no uso racional de materiais na execução de uma obra e também defende o uso equilibrado dos elementos para evitar os desperdícios. Keré é conhecido pelos projetos de escolas, centros de saúde e espaços públicos nos países Africanos. Um portfólio de propostas "sustentáveis para a Terra e para seus habitantes em terrenos de extrema escassez", disse Tom Pritzker, presidente da Hyatt Foundation. Uma definição concreta da interferência de culturas contrastantes que definem o arquiteto Diébédo Francis Kéré.




Diébédo Francis Kéré



O vencedor do Pritzker nasceu em Gando e conquistou aos 56 anos o título mais importante para o arquiteto em todo mundo. Ativista social, Keré é o primeiro membro da família que frequentou a escola. Neste contexto descobriu uma possibilidade de conhecimento, mas num ambiente com ventilação e iluminação pouco adequada e confortável para o aprendizado. A partir dessa experiência Keré passou o defender os espaços com uma arquitetura planejada e salas de aulas que acolham os alunos. Todo mundo merece qualidade, todo mundo merece luxo e todo mundo merece conforto. Estamos interligados e as preocupações com o clima, a democracia e a escassez são preocupações de todos nós”, afirmou o arquiteto. Há 21 anos, inaugurou o projeto da primeira escola secundária em Gando, erguida com a contribuição do povo da aldeia. Essa também é a marca dos projetos de Keré, empoderamento e transformação das comunidades em que são idealizadas as obras. “Através de edifícios que demonstram beleza, modéstia, ousadia e invenção, e pela integridade de sua arquitetura e gesto, Kéré defende graciosamente a missão deste Prêmio”, disse Pritzker sobre a arquitetura ímpar de Keré. 



Escola Schorge em Burquina – Acervo Francis Keré


O arquiteto que nasceu na África mudou-se para Berlim em 1985, quando conquistou uma bolsa de estudos de carpintaria. Neste período aprendeu a fazer telhados e móveis enquanto estudava no período da noite. Uma década depois, uma nova bolsa mudaria a história de Keré. Em 1995 Diébédo começou a cursar arquitetura na Technische Universität Berlin. O diploma conquistou em 2004 e partir de então começou a colecionar prêmios e reconhecimentos como o Global Holcim Awards Gold, Prêmio Aga Khan, Prêmio Global, Prêmio BSI Swiss Architectural,  Schelling Architecture Award,  Medalha da Fundação Thomas Jefferson em Arquitetura  e título máximo, o Pritzker em 2022 com o projeto da Escola em Gando. 




Instalações no Coachella de 2019 —Instagram/Kerearchitecture