Menu

Ciclo de formação oferecido pelo NCD

24/02/2021 - Schayla Jurk

O mês de fevereiro trouxe oportunidade de qualificação profissional em eletricidade para Edimara, José, Rubens e Tiago, alunos contemplados com as bolsas sorteadas pelo NCD. Uma ação social que integrou a Campanha Cadeia Colaborativa lançada em junho de 2020. O curso de curta duração de 20 horas é uma iniciativa do NCD em parceria com o Senai. “A nossa proposta era criar mecanismos para fomentar toda a cadeia do segmento do décor e trazer uma alternativa de aperfeiçoamento para profissionais em áreas essenciais para o setor”, explica Roberta Dietrich, gerente executiva do NCD.








A ação com o DNA do NCD dividida em três fases previa a doação de 90 bolsas de formação para transformar vidas em todo estado. Os cursos de mão-de-obra como eletricista foram priorizados para a população com maior necessidade de trabalho e oferecidos gratuitamente. “A gente sempre procura trazer os conceitos básicos com foco nas necessidades do mercado. Desde manutenção até verificação de componente e instalação”, explica Fabrício Lohn, professor do curso do Senai. José, Rubens e Tiago são eletricistas. Edimara é designer de interiores e junto com mais 16 beneficiados pelas bolsas são os formandos da turma de eletricidade.




José Rodrigo é mecânico de refrigeração e ficou sabendo do curso por meio das redes sociais do NCD. O ano difícil trouxe desafios para o autônomo que vivenciou uma queda na demanda de trabalho em 2020. “Esse curso significa uma grande oportunidade para prestar um serviço de qualidade para os clientes que necessitam de uma mão de obra qualificada. Este curso vai mudar minha prestação de serviço, minha segurança para entender bem do assunto e dos riscos”, conta o aluno. A Edimara descobriu no curso novos conhecimentos para aplicar nos projetos de interiores. “Achei muito bacana porque agrega ao meu dia-a-dia e ao meu trabalho. Quando eu chegar numa obra saberei além do dimensionamento de iluminação. É um curso curto, mas dinâmico que ressalta a vivência na eletricidade”, explica a aluna.