Menu

Viva bem! O Feng Shui na decoração atrai boas energias

08/05/2020 - Equipe NCD

Pare para pensar: quantas vezes você já esteve num lugar em que sentiu uma energia “pesada” ou a sensação de negatividade quando entrou em casa? A resposta pode estar na maneira equivocada de distribuir os objetos pelo ambiente. Neste período de isolamento social e restrições olhar para todos os cantos da casa é uma oportunidade para criar ambientes ainda mais agradáveis e que forneçam saúde, bem-estar e prosperidade. O aliado para equilibrar as energias é o Feng Shui, uma técnica milenar chinesa que relaciona a casa com a vida em diversas áreas e traz essa harmonia e bem-estar para dentro do lar e também para os moradores. “Mesmo a técnica sendo muito antiga, todos os conceitos são aplicáveis as construções atuais pois é uma técnica que leva o ser humano em consideração. Eles estudaram a fundo como as formas, cores, texturas e símbolos afetam o nosso consciente e inconsciente, por isso é possível usar a técnica nos dias de hoje’, explica Belisa Mitsuse, a Bel, arquiteta e criadora do perfil do instagram Projetando com Feng Shui.





Observando de longe pode parecer algo muito abstrato em tempos de questionamentos cartesianos, principalmente nesse momento de cérebros tão acelerados e sentimentos confusos diante de uma pandemia, mas projetar uma decoração a partir do Feng Shui é harmonizar também a mente.  Aplicar o Feng Shui nos espaços é ajustar a frequência do lar com a frequência universal. Como tudo está conjugado e tem uma razão de existir nessa técnica, os elementos da casa são o princípio da harmonização. “Existem diversas maneiras de analisar os objetos e móveis do espaço para saber se eles estão ajudando ou prejudicando a energia dos moradores. Além dos pontos apresentados acima, vamos levar em consideração por exemplo o símbolo do objeto e como ele nos afeta como seres humanos e como brasileiros. Podemos analisar também a memória que a pessoa tem sobre aquele objeto, se remete a algo positivo ou negativo. E depois analisar ele no espaço e a relação com a composição do ambiente”, destaca Estefânia Gamez, a Tef,  arquiteta e criadora do perfil do instagram Projetando com Feng Shui.  É a descoberta de que usar o Feng Shui na decoração significa pensar os objetos na maneira como interferem o movimento da energia nos ambientes, seja positivamente ou negativamente. 




Ok! Entendemos a importância de pensar os objetos e os elementos da casa a partir de uma técnica milenar que equilibra tudo e todos dentro de casa. No entanto, como fazer isso? Começar por princípios que trazem a clareza de que cada espaço tem uma função na vida da pessoa, logo tem uma energia específica. A partir desse conceito surgem os indícios que tornam prática a aplicação do Feng Shui na decoração. “Muitas vezes o nosso trabalho é também organizar os espaços de forma que alguns usos não se misturem, como por exemplo ter uma bancada de trabalho dentro de um quarto. Quando temos esta situação a pessoa irá trabalhar querendo descansar e descansar pensando nas coisas que ainda tem para fazer do trabalho. Isso fará com que ela nem trabalhe bem, nem consiga ter uma boa noite de sono e realmente descansar”, revela Bel. O potencial das ferramentas do Feng Shui para deixar fluir as boas energias e aproveitar a tranquilidade será ainda mais eficiente quando o estudo das possibilidades começa no princípio do projeto. “Vamos precisar estudar desde as influências urbanas do entorno e implantação do terreno, divisão de cada cômodo, localização dos ambientes nos Guás, posição dos móveis, até as cores, texturas e objetos decorativos”, reforça Bel. É  pensar em tudo isso vai favorecer e representar a família que irá morar lá. 




As teorias e métodos do Feng Shui podem ser aplicados até mesmo antes da construção de um prédio. “Existe todo um estudo do Feng Shui sobre a cidade como um todo como por exemplo o Chi (energia vital) dos imóveis do entorno e fluxos de ruas. Além disso podemos analisar o próprio terreno, por exemplo, em um terreno em aclive, a vida das pessoas vai tender a elevar com o tempo, tendo mais dinheiro, reconhecimento e bons relacionamentos, já em um declive, o Chi vai descer, prejudicando as pessoas nestas mesmas áreas”, conta Tef.  




Paz e harmonia.   


A sensação de confinamento é uma realidade para a população de todo mundo. Os lugares escuros intensificam esses sentimentos e afloram a tristeza. A luz transforma o espaço numa energia positiva, mas as cores têm a função especial de energizar ambientes. No Feng Shui as tonalidades são elementos essenciais o equilíbrio. As cores nessa técnica milenar são vistas principalmente de acordo com as influências energéticas. Um aproveitamento melhor nos ambientes é pensar a cor em cada ambiente. “Existem cores específicas que vão favorecer cada um dos ambientes, como por exemplo cores claras nos banheiros, ou evitar o excesso de vermelho ou preto em cozinhas”, conta Tef.  Identificar os pontos do Ba-guá e a relação com as cores correspondentes para usar na decoração de uma forma energeticamente produtiva significa que “vamos precisar ver em qual Guá que estão estes ambientes e alinhar ele com a cor do Guá, por exemplo, a cor o Relacionamento é o Rosa, do trabalho é Preto e do Sucesso é vermelho. Então, juntando as duas informações, mesmo uma cozinha estando no Guá do sucesso, vamos evitar o excesso de vermelho”. Afinal, as cores certas estimulam sentimentos e sensações e usadas de forma “incorreta” atraem  negatividade. Cores são vibrações.